Movido pela ideologia da esquerda, Ariovaldo se posiciona contra o direito das crianças expostas a nudez no "espetáculo" do MAM
Consciencia Cristã News

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
A performance apresentada no dia 26 de setembro no Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo, causou grande revolta nas famílias brasileiras e repercutiu negativamente nas redes sociais. Na apresentação intitulada ‘La Bête’, o artista fluminense Wagner Schwartz permanece deitado, enquanto os expectadores interagem com seu corpo totalmente nu.
Entre o público presente no MAM haviam várias crianças, que eram expostas a este espetáculo vergonhoso e ademais incentivadas pela “elite artística” a tocar no corpo do homem nu.
Pois é, como se não bastasse a performance ser de extremo mal gosto, ainda quiseram agravar sua insanidade cometendo crime contra a criança, infligindo o art. 240 do ECA que proíbe produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente.
É assustador o nível de desinibição e mau caratismo desses ideologistas, que usam a liberdade de expressão como pretexto para perpetrar violência contra pessoas ou grupos que não possuem meios concretos para se defender, no caso específico, crianças.
Mas aquilo que parece óbvio, ululante, parece passar despercebido pelos olhos cegos de certo militante esquerdista que insiste em chamar-se pastor. Falo de Ariovaldo Ramos, cuja trajetória mostra um homem muito mais preocupado com o engajamento ideológico marxista do que com os valores das Escrituras.
Diante do descaro dos pseudoartistas que exibem suas genitálias como se fossem primorosas obras de arte e ainda introduzem os impúberes em sua desvergonha, o pastor preferiu colocar-se contra as famílias brasileiras indignadas e contra o direito das crianças e adolescentes, denunciando aqueles que ele chama de “censores”, seres medievais que querem impedir os pobres artistas de exibir suas vergonhas em público e expor os filhos da nossa pátria a este espetáculo doentio. Veja no vídeo:
Segundo Ariovaldo, este líder que no passado mobilizou outros pastores semelhantes para redigir um infame e vergonhoso documento em favor do PT e contrário a Lava Jato (justamente quando a cúpula petralha era apanhada com a boca na botija, tratando de justificar o injustificável e defender os indefensáveis), a performance artística de Wagner Schwartz só é ofensiva para mentes em retrocesso cultural. O artista não errou, não ofendeu, não abusou.
Sobre o evento pedófilo, Ari (como é chamado pelos seus seguidores lobotomizados) escreve:
“Terá sido isso a abominação para os censores, tipo idade média? Pensando bem eles é que deveriam virar matéria de museu… Pensando melhor… Essa nova horda de censores deveria ser só uma lenda, tipo o abominável homem da neve, que há quem jure que existe mas que ninguém fotografou”.
Pois bem, caro Ariovaldo: Prefiro ser um antiquado com ideias próprias do que um ideologista de meia pataca cujo pensamento segue a corrente mais imunda deste mundo. Se o progresso representa homens adultos exercendo seu livre direito de demonstrar artisticamente suas “jebas” a crianças inocentes, então eu não me envergonho de ser a absoluta expressão do retrocesso.
Espero que algum dia você deixe de adorar foices e martelos e volte para a sombra da cruz. Que deixe de proteger os ideólogos sustentadores de ONGs de vagabundagem, e volte a proteger os pequeninos, aqueles a quem pertence o Reino dos Céus.

Por Léo Gonçalves

Redação Consciência Cristã News
Imagem: Filipe Machado

Consciencia Cristã News