Subscribe:

19 de agosto de 2017

Teólogo cobra R$ 1.000 para motivar pastor desanimado em feira evangélica

SÃO PAULO, SP, BRASIL, 18-08-2017: ExpoCristã, feira evangélica que acontece no ExpoCenterNorte. (Foto: Avener Prado/Folhapress, PODER) Código do Fotógrafo: 20516 ***EXCLUSIVO FOLHA***
ExpoCristã, feira evangélica que acontece no Expo Center Norte
"Os membros da sua igreja estão desmotivados? Parece que sua oração não está funcionando?" Por apenas R$ 997, amigo pastor, o teólogo Carlos di Capi, 64, oferece a solução dos seus problemas: o "coaching" para a vida cristã.
Há "coach" para tudo: alguém que o assessora a desenvolver "inteligência emocional", emagrecer, dar um gás na carreira... Na ExpoCristã, feira que encerra neste sábado (19) três dias voltados ao mercado evangélico, di Capi promete suprir "a carência de técnicas" para que líderes religiosos possam "ter um pouco mais de ousadia no viver" e injetar mais ânimo na pregação. "Muitas vezes nós caímos na mesmice", afirma.
O curso demora dois fins de semana e "tem custo muito inferior ao do mercado" (que cobra cerca de R$ 6.000, afirma).

Di Capi se diz discípulo do americano Tony Husted, "coach" que aparece sem camisa e forçando o muque em seu site, no post "como perdi 33 kg para meu aniversário de 45 anos". Tony também ganha destaque no site "The Christian Coach". Por lá é elogiado por alunos que vão de estudantes de Harvard a donas de casa. "E a boa notícia é que ele faz 99% do seu treinamento por telefone!" Investimento mensal: US$ 390 (R$ 1.200).
Fora Tony, o "coach" cita Che Cuevara, "um dos maiores revolucionários da América do Sul", como inspiração (com a ressalva de que não consente "com o comunismo"). E Jesus, "o maior dos revolucionários, que mudou tudo da água para o vinho".
Di Capi investiu R$ 17 mil na feira, que lhe rendeu até sexta (18) nove pacotes agendados. Entre os estandes vizinhos no ExpoCenter Norte: Pecado Zero e Aleluya Bells (moda cristã), KZ (que oferta o "sagrado óleo de unção" em frascos de perfume) e Kit Ceia (pão e suco de uva no mesmo recipiente, para representar o corpo e o sangue de Cristo, sem o álcool do vinho costumeiro).
"Agora você pode dizimar diretamente na maquininha", dizia o flyer da Doação Solutions,um dos três espaços dedicados a máquinas de cartão para a contribuição do fiel nas igrejas -havia ainda o Dízimo Fiel e a Oferte Fácil.
Com expectativa de atrair 100 mil pessoas, a feira também promove um encontro de youtubers cristãos -de canais como "Crente que É Gente"- e um congresso de mulheres que inclui a pastora Elizete, mulher de Silas Malafaia.

Folha de São Paulo

http://m.folha.uol.com.br/mercado/2017/08/1911225-teologo-cobra-r-1000-para-motivar-pastor-desanimado-em-feira-evangelica.shtml#

18 de agosto de 2017

Caio Fábio prega na igreja de Kleber Lucas no Rio de Janeiro O reverendo falou sobre o amor ao próximo e o amor a Deus

Pleno.News - 17/08/2017 22h05



Nesta quinta-feira (17), o reverendo Caio Fábio pregou na Igreja Batista Soul, no Rio de Janeiro. O convite foi feito pelo cantor Kleber Lucas, pastor sênior da congregação, e sua esposa,Danielle Favatto

Caio Fábio é escritor, psicanalista e atualmente apresenta o programa web “Papo de Graça” no YouTube.

Na Soul, Caio Fábio contou a trajetória de sua vida. Ele também pregou sobre o amor ao próximo e o amor a Deus, citando João 21:15-25.

– Se você não ama o seu próximo como pode amar a Deus? Porque você pode fazer de tudo, mas se não for por amor, não vale nada – disse.

A MK Music aproveitou a ocasião para homenagear Caio Fábio. A empresa, que completa 30 anos, entregou a ele uma medalha e um certificado de agradecimento pela contribuição do reverendo em sua trajetória.

– Nessa jornada vitoriosa, nós reconhecemos a presença do reverendo e do seu ministério – agradeceu o deputado federal Arolde de Oliveira.

https://pleno.news/fe/caio-fabio-prega-na-igreja-de-kleber-lucas-no-rio-de-janeiro.html?utm_source=Social&utm_medium=facebook

17 de agosto de 2017

Lula pede a Moro que suspenda interrogatório de setembro



BRASIL



Estadão Conteúdo17.08.17


A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva requereu nesta quinta-feira, 17, ao juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, suspensão do novo interrogatório do ex-presidente, marcado para 13 de setembro, no processo em que o petista é acusado de corrupção passiva por propinas da empreiteira Odebrecht para compra de terreno supostamente destinado à construção de uma futura sede do Instituto Lula.



Na mesma petição, os advogados pediram ao magistrado que determine ao Ministério Público Federal a apresentação de todas as correspondências trocadas com o Ministério Público da Suíça sobre o sistema “My Web Day” – exibindo, inclusive, a via eletrônica dos documentos para que sejam submetidos à perícia.



Segundo os advogados de Lula, a força-tarefa do Ministério Público Federal na Lava Jato informou que não teve acesso à “cópia integral” do sistema, embora um delator da Odebrecht tivesse declarado “estar na posse da chave correspondente”. A defesa do ex-presidente alega que o colaborador se “retratou” dessa afirmação, cinco dias após ter requerido o acesso ao “My Web Day”.



Ao requerer a suspensão dos interrogatórios marcados para setembro, inclusive o de Lula, a defesa argumentou necessidade de submeter ao contraditório papéis que foram juntados no dia 3 de agosto pelo Ministério Público, “após a realização de 34 audiências e a oitiva de 97 testemunhas”.



“O Ministério Público Federal promoveu a juntada tardia de papéis ao processo, impedindo que a defesa pudesse indagar às testemunhas sobre esse material”, afirmam os advogados do ex-presidente. “Há necessidade de dar oportunidade para que as testemunhas indicadas pela defesa sejam reinquiridas. A juntada desses papéis também não foi acompanhada de qualquer indicação de origem e devem ser objeto de uma perícia.”

Temer cancela evento com Alckmin, Doria e Malafaia e antecipa volta a Brasília


Por Paula Paiva Paulo, G1 SP

17/08/2017 09h50 Atualizado há 4 horas

Alckmin, Doria e Malafaia em evento cristão em São Paulo (Foto: Paula Paiva Paulo/G1)



O presidente Michel Temer (PMDB) cancelou participação na abertura da Expo São Paulo Cristã em São Paulo na manhã desta quinta-feira (17) e antecipou seu retorno a Brasília.


Segundo a assessoria do presidente, Temer teve que voltar a capital federal por conta de uma agenda e a decolagem está prevista para as 10h30.


Temer, que tomaria café com líderes religiosos e depois abriria o evento ao lado do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), não chegou a ir ao Expo Center Norte.

A Expo São Paulo Cristã é considerada o maior evento do mercado cristão brasileiro e reúne expositores de diferentes setores do segmento, entre eles editoras, gravadoras, lojas de instrumentos musicais, empresas de tecnologia e entretenimento. O anfitrião é o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus.

16 de agosto de 2017

Isso não é normal.


Extra



A partir de hoje, o leitor do EXTRA passará a encontrar, em nossas páginas do jornal impresso e no site, uma expressão que, até então, nossos jornalistas evitavam: guerra do Rio. Não se trata de uma simples mudança na forma de escrever, mas, principalmente, no jeito de olhar, interpretar e contar o que está acontecendo ao nosso redor.

O EXTRA continuará a noticiar os crimes que ocorrem em qualquer metrópole do mundo: homicídios, latrocínios, crimes sexuais... Mas tudo aquilo que foge ao padrão da normalidade civilizatória, e que só vemos no Rio, estará nas páginas da editoria de guerra. Um feto baleado na barriga da mãe não é só um caso de polícia. É sintoma de que algo muito grave ocorre na sociedade. A utilização de fuzis num assalto a uma farmácia não pode ser registrada como uma ocorrência banal. A morte de uma criança dentro da escola ou a execução de um policial são notícias que não cabem mais nas páginas que tratam de crimes do dia a dia.

A criação da editoria de guerra foi a forma que encontramos de berrar: isso não normal! É a opção que temos para não deixar nosso olhar jornalístico acomodado diante da barbárie.


Temos consciência de que o discurso de guerra, quando desvirtuado, serve para encobrir a truculência da polícia que atira primeiro e pergunta depois. Mas defendemos a guerra baseada na inteligência, no combate à corrupção policial, e que tenha como alvo não a população civil, mas o poder econômico das máfias e de todas as suas articulações.

Sabemos que não há solução fácil nem mágica para o problema. Guerra pressupõe vitórias, derrotas, avanços, recuos, acertos e erros. É preciso paciência e consciência de que nada será resolvido a curto prazo. Mas temos a esperança de perder, um dia, o título de ser o único diário do planeta a ter uma editoria de guerra num país que se recusa a reconhecer que está em guerra.

Jornal  Extra 
https://m.extra.globo.com/casos-de-policia/guerra-do-rio/isso-nao-normal-21711104.html

15 de agosto de 2017

Escritor evangélico brasileiro rejeita imortalidade da alma




Ed René Kivitz é um conhecido escritor evangélico. Além de teólogo com mestrado em Ciências da Religião (Universidade Metodista de São Paulo), ele é pastor da Igreja Batista de Água Branca, em São Paulo, capital. Em seus livros e palestras, ele enfatiza o que é chamado de “missão integral”. Segundo essa ideia, a salvação não é apenas algo relacionado à “alma” do ser humano, mas envolve a pessoa completa: dimensão social, física, psicológica e espiritual. O resultado disso é uma pregação mais abrangente e relevante do evangelho. Em uma de suas recentes palestras, intitulada “O evangelho todo para o homem todo”, ele explica: “O cristianismo não ensina a imortalidade da alma, ensina a ressurreição. O que não morreu, não pode ressuscitar. Quem acredita na ressurreição, necessariamente deve acreditar na realidade da morte.

“A ideia da imortalidade da alma não é cristã, é grega”, prossegue Kivitz. “É a crença no dualismo espírito-matéria que compreende o corpo como ‘prisão da alma’, como acreditava Platão. O corpo é o invólucro da pessoa, cuja essência é o espírito. Nessa compreensão, na morte, o espírito se desprenderia do corpo e poderia, então, caminhar rumo à sua plena realização. O espiritismo vai pegar essa ideia e dizer que a reencarnação do espírito é o caminho do aperfeiçoamento.

“Mas a Bíblia ensina diferente. A antropologia bíblica, entretanto, apresenta o ser humano como uma unidade corpo/espírito, que atende pelo nome de alma vivente. A alma não é um terceiro elemento, como café (corpo), leite (espírito) e canela (alma). A alma é o nome do conjunto corpo (café) e espírito (leite). A alma é o café com leite, misturados originalmente com intenções definitivas. ‘Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente’ (Gênesis 2:7).

“A morte é a separação entre corpo e espírito e, justamente por isso, é a destruição da pessoa. A Bíblia não considera que ‘o espírito é a pessoa’, e que quando o corpo morre a pessoa continua viva, pois o espírito se desprende do corpo e atinge sua plenitude. A Bíblia não considera que exista pessoa sem corpo. Na verdade, uma ‘pessoa sem corpo’ é um defunto, está morta.

“A esperança cristã, portanto, não é a imortalidade da alma, mas a ressurreição. A ressurreição é a vitória total, a reintegração perfeita das facetas humanas que nunca deveriam ter sido separadas pela morte.

“A partir dessa concepção antropológica: o ser humano é uma unidade corpo-espírito, podemos concluir que não pode haver separação entre cuidar do corpo ou do espírito, pois cuidamos mesmo é da pessoa, que chamamos de ‘homem todo’. A ação que se destina apenas ao cuidado do espírito de um ser humano, na verdade é uma ação voltada ao não-homem, pois não existe ‘só o espírito’. [...]

“Parafraseando Ortega Y. Gasset, podemos dizer que Jesus é Salvador do ‘homem e suas circunstâncias’, que engloba a vida em suas dimensões física, psico-emocional, espiritual, social, econômica, política e outras.

“É por esta razão que o Novo Testamento chama de salvação tanto a cura do corpo quanto o perdão para os pecados (Mateus 9:1-8); tanto a ressurreição do corpo (João 11) quanto a superação do poder do dinheiro (Lucas 19:1-10); tanto a libertação do cativeiro dos espíritos diabólicos quanto a reintegração social (Marcos 5:1-20). [...]

“A missão da igreja, portanto, não consiste apenas do testemunho de uma mensagem verbal, convocando espíritos humanos a que recebam perdão para os pecados e se acomodem na esperança do céu pós morte. A missão da igreja consiste em levar o evangelho todo para o homem todo, convocando pessoas (unidade corpo-espírito) para que se integrem e participem do reino de Deus desde já, rendendo todas as áreas e dimensões da existência humana à autoridade de Jesus.”

(Ibab)

Nota de Matheus Cardoso: Mesmo não concordando com tudo que é dito por Ed René Kivitz em outros de seus textos, é impressionante ver o que ele pensa sobre a natureza humana e a morte. Enquanto quase todos os evangélicos e teólogos defendem a ideia da imortalidade da alma, ele se posiciona ao lado do ensino bíblico também esposado pelos adventistas.

Marqueteiros Dizem ao Juiz Sergio Moro Estar Passando por Dificuldades Financeiras

A defesa do casal de marqueteiros de campanhas milionárias do PT, João Santana e Monica Moura, pediu ao juiz federal Sérgio Moro a liberação de parte de dinheiro bloqueado por ordem do magistrado da Lava Jato. Segundo os advogados Beno Brandão, Alessi Brandão e Juliano Campelo Prestes, os publicitários contratados a peso de ouro nas campanhas presidenciais de Lula (2006) e Dilma (2010 e 2014) estão “passando por dificuldades”.
Santana e Mônica são delatores da Lava Jato. O casal foi preso em fevereiro de 2016 e solto em agosto do ano passado.

Os colaboradores estão passando por dificuldades financeiras decorrentes do bloqueio dos valores, bem como, pelo fato de não poderem trabalhar e auferir renda para seus gastos pessoais e de suas famílias, sendo, então, de vital importância a restituição dos valores remanescentes, inclusive, para pagamento dos honorários advocatícios.
Em maio, Moro determinou que do total bloqueado — R$ 28.755.087,49 — fossem transferidos R$ 6 milhões para duas contas judiciais. O restante dos valores, decidiu o magistrado, deveria continuar retido. Os advogados do casal estão tentando a liberação do dinheiro que sobrou. Na Segunda-feira passada (7) a defesa reiterou ao juiz o pedido para que “seja liberado todo o valor remanescente bloqueado”.
O Ministério Público Federal, em manifestação a Moro, em junho, foi contrário à liberação da verba ao casal. Os procuradores alegaram que é preciso esperar o repatriamento de valores constantes da conta Shellbill, mantida pelos marqueteiros no exterior.
Verificando-se que o processo de repatriação ainda está em seu estágio inicial, entende o Ministério Público que servem os valores constritos nos bancos nacionais por meio do sistema BacenJud como garantia ao adimplemento da sanção pactuada, não cabendo o desbloqueio antes do integral repatriamento do saldo da conta Shellbill.

Delação

O relator dos processos da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Edson Fachin, homologou no dia 4 de abril o acordo de colaboração premiada do casal.
A delação de João Santana e Mônica Moura foi firmada com o Ministério Público Federal e encaminhada ao STF porque envolve políticos com foro privilegiado perante a Corte. Os relatos do casal citaram os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e até o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro.

Relação e Política 

http://relacaoepolitica.com/marqueteiros-dizem-ao-juiz-sergio-moro-estar-passando-por-dificuldades-financeiras/

10 de agosto de 2017

STJ rejeita novo pedido de suspeição de Moro feito por Lula


Publicado: 10, agosto 2017 às 15:27





Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil

O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou um novo pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o juiz federal Sérgio Moro seja considerado suspeito para julgá-lo em casos envolvendo a Operação Lava Jato.


A informação foi divulgada hoje (10) no site do STJ. A suspeição de Moro já havia sido rejeitada pelo próprio juiz, em decisão depois confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).


Fischer sequer quis conhecer o pedido de Lula, pois, para ele, o meio processual escolhido pela defesa do ex-presidente, um habeas corpus, não é adequado para solicitar a suspeição de Moro.


O ministro destacou que outros três agravos – recurso que considera adequado ao pleito – tramitam no STJ acerca do assunto, e que nestes recursos deverá futuramente analisar o mérito do pedido.


Para embasar seu pedido, a defesa de Lula alega que Moro demonstrou parcialidade na ação penal que levou à condenação do ex-presidente, ordenando conduções coercitivas e interceptações telefônicas ilegais, bem como levantado ilegalmente o sigilo profissional dos advogados do petista ao grampear seus telefones.






ParanáPortal

http://paranaportal.uol.com.br/operacao-lava-jato/stj-rejeita-novo-pedido-de-suspeicao-de-moro-feito-por-lula/

9 de agosto de 2017

Judeus marcham em Jerusalém e reivindicam construção do Terceiro Templo A manifestação que ocorre todos os anos em Jerusalém, reivindica o direito dos judeus orarem em locais considerados sagrados, como o Monte do Templo.

 GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO ISRAEL TODAY
ATUALIZADO: SEXTA-FEIRA, 4 AGOSTO DE 2017 AS 9:56
Judeus erguem bandeiras de Israel, durante manifestação anual, em Jerusalém. (Foto: The Times Of Israel)
Judeus erguem bandeiras de Israel, durante manifestação anual, em Jerusalém. (Foto: The Times Of Israel)
Milhares de israelenses se reuniram na Cidade Velha de Jerusalém na noite da última segunda-feira (31) - que marca o início do jejum judeu de Tisha B'Av, que lembra as destruições do Primeiro e Segundo Templos - marchando em volta dos muros de Jerusalém. Eles também manifestaram seu anseio pela construção do Terceiro Templo.
A manifestação ocorre todos os anos desde 1994, mas foi quase cancelada pela polícia neste ano, devido aos temores da violência árabe (palestina). Apesar das informações recebidas pela polícia de publicações de palestinos no Facebook para "Impedir que os colonos caminhem pelo Muro das Lamentações", o Comandante do Distrito da Polícia de Jerusalém, Yoram Halevi, decidiu não impedir que o evento tradicional ocorresse.
Os organizadores da tradicional marcha e o grupo de co-fundadores 'Women in Green' ('Mulheres de Verde'), Nadia Matar e Yehudit Katzover, aprovaram a decisão da Polícia.
"É corajoso, moral e é o óbvio a ser feito", disseram. "Isso mostra que a polícia não se submete ao terrorismo. Qualquer lugar ameaçado pelo terrorismo deve ser fortalecido e protegido pela polícia".
A noite começou com uma leitura conjunta de "Eicha" (Lamentações) no Parque da Independência, e continuou com os participantes marchando em torno dos muros da Cidade Velha até o Portão do Leão, onde os discursos foram proferidos pelo vice-ministro da Defesa, MK Eli Ben Dahan (Jewish Home), MK Yehuda Glick (Likud) e Yishai Fleisher, porta-voz internacional da comunidade judaica de Hebron.
MK Glick, um notável ativista do Monte do Templo, focou seu discurso sobre os recentes ataques terroristas que abalaram Israel.
"No ano passado, a polícia pagou um preço muito alto. Cinco policiais foram mortos aqui", disse ele. "Chegamos à raiz de tudo, o Monte do Templo".
Glick observou o aumento acentuado de visitantes judeus no Monte do Templo. Chamando-o de um milagre, juntamente com a retomada dos assentamentos da Judeia e Samaria.
O vice-ministro da Defesa, Eli Ben Dahan, ecoou as observações de Glick, dizendo que "todos os que vieram hoje esta noite provaram com seus pés que querem o Templo de volta - e rapidamente".
Ben Dahan também convocou o governo a fazer a oração judaica possível no Monte do Templo.
"É inaceitável que todos possam orar aqui, exceto os judeus", disse ele.
Embora o Monte do Templo seja considerado o local mais sagrado do judaísmo, os judeus ainda não podem orar no local por causa de ameaças de violência muçulmana (palestinos e outros povos árabes).
Funcionários do governo que participaram da marcha notaram que o povo de Israel está buscando muito mais do que o direito de orar no topo de um Monte do Templo ocupado pelos muçulmanos. Eles querem a construção do Terceiro Templo.

https://guiame.com.br/gospel/israel/judeus-marcham-em-jerusalem-e-reivindicam-construcao-do-terceiro-templo.html

EUA: nova lei permite que agências de adoção cristãs neguem-se a entregar crianças para gays



O estado norte-americano do Texas é o sexto do país a blindar instituições confessionais
 contra eventuais processos Equipe Sempre FamíliaO governador do Texas, Greg Abbott, 
assinou em junho uma lei que protege o direito de agências de adoção cristãs de se negarem
a direcionar crianças para casais homossexuais. Chamada de Freedom to Serve Children
 Act, ou HB 3859, a lei permite que essas instituições recebam financiamento público sem 
temer retaliação por basear-se nos critérios de sua fé na escolha do destino das crianças.
“Somos muitos gratos ao governador Abbott por assinar a HB 3859 e por todo o esforço
 do deputado James Frank e do senador Charle Perry pela aprovação dessa lei que 
permitirá que agências de adoção confessionais do Texas possam servir as crianças
do Texas mantendo a fidelidade aos ensinamentos da nossa fé”, disse a diretora 
executiva da Conferência Católica dos Bispos do Texas, Jennifer Carr Allmon.
Um quarto das agências de adoção do Texas são confessionais. “Devido à crise
 das agências estatais, as instituições confessionais são chamadas a fazer mais
 para ajudar as crianças sem família. Muitas instituições querem fazer isso, mas
antes dessa lei, a legislação não as protegia”, disse um comunicado do grupo 
Texas Values.


Já a organização pró-LGBT Human Rights Campaign disse que a lei “consagra a 
discriminação na legislação texana” e “permite a discriminação de duas direções:
 contra possíveis pais e contra as crianças”. O grupo ressaltou o fato de que a lei
 também permite que as agências rejeitem não apenas casais homossexuais, mas
 “casais inter-religiosos, pais solteiros, casais em que um dos pais era divorciado,
ou outros casos em que possa haver objeção religiosa”.
O Texas é o sexto estado do país a aprovar uma lei como essa, juntando-se a
 Michigan, Alabama, Dakota do Sul, Dakota do Norte e Virginia. Em Boston, 
Illinois, São Francisco e a capital Washington foram registrados casos de agências
 de adoção católicas que, forçadas a encaminhar crianças para lares homossexuais,
 preferiram fechar as portas.
Com informações de Life Site News.

Site Front Católico

https://frontcatolico.blogspot.com.br/2017/08/eua-nova-lei-permite-que-agencias-de.html?m=1

“Gay cristão” terá programa na TV para rebater “pastores homofóbicos” Youtuber Artur Vieira promete falar de cristianismo e homoafetividade todos os sábados


"Gay cristão" terá programa na TV para rebater "pastores homofóbicos"

É possível alguém se declarar cristão e homoafetivo ao mesmo tempo? O youtuber Artur Vieira, que apresenta o programa De Volta ao Reino na web, acredita que sim e levará o formato e seu discurso ideológico para a televisão.

Dia 12 de agosto estreia na Rede Brasil de Televisão – canal aberto em São Paulo e disponível em todas as operadoras de TV paga no resto do país.

Vieira é membro da igreja Cidade de Refúgio, a mais famosa comunidade inclusiva do país, liderada por Lana Holder. O jovem diz ser evangélico e defender ensinamentos bíblicos (como sexo só depois do casamento), mas justifica a homoafetividade como algo natural e defende os “direitos da comunidade LGBT”.

Sua chegada à TV vem sendo anunciada como uma resposta aos pastores que tradicionalmente compram horários nas grades e não raro condenam a homossexualidade. “E esses líderes religiosos acabam usando boa ou toda parte de seus programas para falarem mal de homossexuais, que Jesus os condena e que todos queimarão no fogo do inferno, mas não é assim”, reclama o youtuber.

Segundo o apresentador, seu desejo é conversar com os jovens que buscam entender a homossexualidade e ajuda-los a “se aceitar do jeito que são”, mas também tentar mostrar às famílias que esse estilo de vida seria aceitável a Deus.

O nome da atração, “De Volta ao Reino”, é o mesmo que Vieira usa em seu canal no Youtube e Facebook. Com duração de 15 minutos, irá ao ar nas manhãs de sábado.

Gospel Prime

8 de agosto de 2017

Feministas ‘evangélicas’ negam que a Bíblia seja inspirada: “Não é a voz de Deus” “A Bíblia não deve ser entendida como a voz de Deus, mas sim como a memória de um povo”

“A Bíblia não deve ser entendida como a voz de Deus, mas sim como a memória de um povo”. Com essa sentença, a feminista evangélica Valéria Vilhena defende a reinterpretação dos textos bíblicos sob a ótica pós-moderna. A postura não é isolada e mostra o quanto o movimento feminista atual pretende negar a Palavra de Deus em prol de uma ideologia extremista.

 crescimento do movimento feminista nas igrejas evangélicas ainda é incipiente, mas definitivamente, faz barulho. Portais de internet, jornais e revistas – sempre em defesa do aborto, por exemplo – citam aspas de mulheres evangélicas que se apresentam como representantes do movimento no meio cristão.
O portal Metrópoles, recentemente, produziu uma matéria sobre a presença do feminismo nas igrejas e destacou a fala de uma sobrinha de pastor e defensora do assassinato de bebês ainda em gestação. “No ambiente acadêmico eu sou aceita até o momento que digo que não sou ateia. Isso só é esquecido no decorrer da minha militância. Na igreja há o estranhamento, mas também a curiosidade”, comentou Camila Galetti, socióloga.
A frase ousada que abre essa matéria foi proferida por uma evangélica de origem pentecostal que se apresentou como teóloga. Incoerente, Valéria Vilhena nega que a Bíblia seja uma manifestação divina, mas usa as palavras de Jesus para defender sua ideologia: “O feminismo é forma de luta política e a Bíblia tem muitos textos que pautam por essas lutas”.
A pastora luterana e teóloga Romi Bencke, militante “progressista”, vê como machismo a visão de parte do meio cristão em não ordenar mulheres ao ministério, mas desconsidera que não há registro de ordenação de mulheres a posições de liderança na Bíblia Sagrada.
“Existe muita resistência em aceitar mulheres ordenadas, mesmo nas congregações que já permitem isso”, comentou. “Da mesma forma que somos excluídas da sociedade, também estamos fora das principais rodas da igreja”, acrescentou a pastora.
Para Bencke, isso se deve à interpretação equivocada da Bíblia: “Assim como hoje, nos tempos bíblicos também se justificava a submissão das mulheres com o argumento de que era ordem de Deus. Não é. Todas as interpretações que colocam as mulheres nesse papel são tendenciosas e manipuladas”, argumenta.
Romi Bencke diz que é possível conciliar o feminismo atual com os princípios cristãos: “São muitos os textos do Evangelho em que Jesus se dirige às mulheres de igual para igual. Muitas exerciam protagonismo no movimento de Jesus, como Maria Madalena. O feminismo problematiza as relações desiguais de poder e nos evangelhos existem muitos textos que criticam essas relações também”, disse.
Por fim, o episódio que marca o ápice da trajetória de Jesus na Terra é apontado também como argumento feminista pela pastora: “Basta ver a história da crucificação. As únicas que correm o risco de ficar junto à cruz são as mulheres. Também são elas as primeiras testemunhas da ressurreição”, concluiu.(Gospel Mais)


Jovem que matou pastor a facadas em Vila Velha é liberado pela polícia Welington Mates de Amorim, 21 anos, confessou o crime. O acusado foi liberado por ter se entregado espontaneamente à polícia


Wanessa Scardua


wscardua@redegazeta.com.br


Welington Mates de Amorim, 21, é acusado de matar o pastor


Foto: Divulgação


A Polícia Civil liberou, na madrugada desta terça-feira (08), o ajudante de pedreiro Welington Mates de Amorim, de 21 anos, que foi preso ao se entregar na Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta segunda-feira (07), depois de confessar ter matado o pastor Ericsson Roza Soares, 36 anos, a facadas.


Em nota, a Polícia Civil informou que Wellington foi indiciado pelo crime de homicídio consumado. "Ele se apresentou espontaneamente à polícia, foi encaminhado à delegacia e, por isso, de acordo com a lei, não foi preso em flagrante. O caso foi encaminhado à Justiça".


O pastor, que era bispo da Primeira Igreja Quadrangular de Vitória, foi assassinado a facadas dentro do apartamento em que morava, na Praia da Costa, Vila Velha, na madrugada desta segunda. O acusado era amigo da família do pastor desde a infância. Morador de Iúna, região Sul do Estado, ele cresceu ao lado do sobrinho de Ericsson, com quem o pastor morava.






PASTOR AJUDAVA O ASSASSINO A SE LIVRAR DAS DROGAS


Pastor Ericsson Roza Soares foi assassinado a facadas


Foto: Facebook


A noiva do pastor, que pediu para não ser identificada, informou à reportagem que Ericsson morava no apartamento da Praia da Costa há 10 meses com um sobrinho. Inclusive, segundo ela, foi o próprio sobrinho que encontrou o corpo. A noiva afirmou ainda que o ajudante de pedreiro era amigo da família há cinco anos e que era dependente químico. O pastor, segundo ela, ajudava o pedreiro pagando o aluguel dele, em São Torquato, Vila Velha, e o tratamento para que se livrasse das drogas.


“Na noite de domingo, estivemos todos juntos na igreja, inclusive o Welington. Foi um culto lindo. Depois, cada um foi para sua casa. Falei com o meu noivo por volta de 1 hora. Ele dizia que estava bem, indo dormir”, contou.


Em depoimento ao delegado Agis Macedo, na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o assassino teria dito que mantinha uma relação homoafetiva com o pastor e que o teria matado durante uma briga. A versão do criminoso, no entanto, foi desmentida pela família do religioso.


“Ele conta que após beber, foi para o apartamento da vítima, pois ele tinha a chave, e os dois iniciaram uma discussão. Por volta das 4 horas, ele conta que os dois entraram em luta corporal, o acusado pegou uma faca e matou o Ericsson”, contou o delegado.


A família da vítima afirma que a versão de Welington para o crime é absurda e montada para desqualificar a vítima. "Essa história é ridícula. Não existe a menor possibilidade. Ele estava drogado, cometeu o crime drogado”, desabafou a noiva.


Apartamento



Investigadores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa estiveram no apartamento, localizado no nono andar do prédio e encontraram o corpo do pastor na suíte da unidade. O instrumento utilizado no crime foi uma faca de cozinha, deixada pelo assassino em cima da mesa. A polícia acredita que houve luta corporal, já que a casa estava revirada com objetos quebrados.


Após o crime, o acusado saiu do apartamento e ficou vagando pelas ruas. Por volta das 12 horas, ele parou uma viatura da Polícia Militar em Itaparica, Vila Velha, e se entregou.


Paralelo a isso, às 13 horas, o sobrinho da vítima chegou ao apartamento e achou o corpo do tio. Welington foi levado à DHPP.


DESPEDIDA NAS REDES SOCIAIS


A última postagem do religioso foi feita na madrugada desta segunda-feira (7). Nela, o bispo comemorava mais um dia de culto com "casa cheia". "Que bom que vc foi feliz com este culto! Até a eternidade!", comentou uma mulher. "Amigo vc deixou um legado", disse outra.


O corpo de Ericsson é velado na 1ª Igreja Quadrangular de Vitória, na Capital, a partir de 7 horas desta terça-feira (8). Ele será enterrado em Ibiraçu, região Norte do Estado, cidade onde nasceu.


FIÉIS FALAM SOBRE PASTOR ASSASSINADO


Alegre e brincalhão. Essas são as características que definem o pastor Ericsson Rosa Soares, segundo fiéis da 1ª Igreja Quadrangular de Vitória, Elza Conceição, 59 anos, e Neuza Jorge, 51. “Ele era muito alegre, sempre brincalhão, sorridente. Era uma pessoa maravilhosa. Ele era bonito e jovem. Não estamos acreditando que isso aconteceu. No primeiro instante achávamos que ele só estava machucado, mas depois ficamos sabendo que ele morreu”, lamentou Neuza, que é diretora da escola bíblica.


Neuza comentou que na manhã deste domingo (6), na escola dominical, Ericsson estava com o sorriso aberto e feliz por ter tantos jovens participando do estudo. Segundo ela, a vida dele era ajudar os fiéis.


Já Elza contou, emocionada, que de noite, quando acabou o culto, também neste domingo (6), o pastor deu um abraço apertado nela e ainda a agradeceu. “Ele me agradeceu e eu nem sabia o porquê dele estar me agradecendo. No sábado tivemos um culto em Colina de Laranjeiras, na Serra, fizemos vários cartazes falando que nós amamos ele. Ele fez uma pregação tão bonita. É uma benção o ouvir cantar”.


Há cinco anos como pastor titular da igreja, Ericsson atuava também como coordenador geral dos pastores. No total, são 13 pastores aspirantes da 1ª Igreja Quadrangular de Vitória que auxiliam o trabalho dele.


NAMORADA EMITE NOTA SOBRE MORTE DE PASTOR


É com pesar e profunda tristeza que informamos o falecimento do nosso amado Pr. Ericsson Roza Soares.


Foi encontrado morto em seu apartamento na manhã desta segunda feira, dia 07 de agosto, por volta das 13:00Hrs. Segundo a polícia civil, teria sido assassinado a facadas, por um amigo nosso, que constantemente, há muitos anos lutávamos junto a ele contra os vícios das drogas, dando-lhe comida e ajudando no seu sustento. Este mesmo, após o crime, confessou.


Como namorada venho formalizar a notícia para toda a igreja, familiares e amigos. Qualquer informação diferente desta é falsa e desrespeitosa para com a nossa dor. Fica pra nós a lembrança de um Homem de Deus, sempre com um sorriso no rosto, digno, bom, amável, e que até seu último momento de vida ganhou almas para JESUS, cumprindo seu chamado.


Gazeta Online 
http://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/08/jovem-que-matou-pastor-a-facadas-em-vila-velha-e-liberado-pela-policia-1014087184.html

Centrais querem contribuição sindical maior do que imposto cobrado hoje

 Fernando Nakagawa
  
A+A-

Agora, em vez de ter um dia de trabalho descontado, a contribuição será decidida em assembleia - Foto: Camila Domingues | Palácio Piratini | Fotos Públicas
Agora, em vez de ter um dia de trabalho descontado, a contribuição será decidida em assembleia
Camila Domingues | Palácio Piratini | Fotos Públicas

O imposto sindical vai deixar de existir em novembro, com a entrada em vigor da reforma trabalhista, mas a contribuição que os trabalhadores dão aos sindicatos pode aumentar com a mudança. Agora, em vez de ter um dia de trabalho descontado todo ano (o correspondente a 4,5% de um salário), a contribuição será decidida em assembleia, sem um teto estabelecido.
Duas das maiores centrais do País, União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Força Sindical, defendem que de 6% a 13% de um salário mensal sejam destinados anualmente ao financiamento das entidades.

Criada para financiar a estrutura sindical, a nova "contribuição por negociação coletiva" é apoiada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), UGT e Força. Juntas, elas representam 51,8% dos trabalhadores sindicalizados. O valor defendido pela Força e UGT, porém, faria com que os empregados pagassem mais que um dia de trabalho aos sindicatos. O presidente da UGT, Ricardo Patah, defende 6% de um salário. "É um valor equilibrado que poderia ser dividido em 12 vezes."
O secretário-geral da Força, João Carlos Gonçalves, cita valor que poderia oscilar de 8% a 13%. Maior entidade do País, a CUT não divulga valor de referência e não participa do debate por considerar o governo Temer ilegítimo, mas historicamente manteve posição favorável à criação da contribuição. A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) não emitiu posição oficial.
O presidente Michel Temer informou às centrais que o substituto do imposto sindical será regulamentado por Medida Provisória. O texto, porém, não deve trazer um porcentual a ser cobrado dos trabalhadores. Por isso, sindicalistas debatem qual valor é necessário para manter o funcionamento da estrutura sindical.
O modelo em debate prevê aprovação anual, pelos trabalhadores, do valor a ser pago na mesma ocasião em que empregados e patrões negociam reajuste anual de salário. A contribuição será paga por todos os empregados beneficiados pela negociação coletiva - inclusive os não sindicalizados. Isso, na prática, torna a contribuição negocial obrigatória aos que tiverem reajuste anual de salário conforme o acertado na negociação coletiva liderada pelo sindicato. O funcionamento dessas assembleias está em discussão. Por enquanto, prevalece proposta de que o quórum mínimo dessas reuniões poderá ser de apenas 10% dos trabalhadores representados.
Congresso
Essa nova contribuição tem sido negociada dentro do esforço do Palácio do Planalto em obter apoio dos parlamentares para evitar resistência do Congresso à MP que também ajustará pontos da reforma trabalhista - como o trabalho insalubre de grávidas e contratos intermitentes. Duas centrais - a Força e UGT - têm demonstrado mais simpatia ao modelo costurado com Temer e já se movimentam para tentar convencer deputados. O esforço é importante depois que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chegou a dizer que não aprovaria uma MP para mudar a reforma aprovada pela Casa.
Questionado sobre o aumento do valor a ser pago pelos trabalhadores, o secretário-geral da Força disse que "não é possível comparar" com o modelo atual porque a existência de negociação permitirá, em tese, que nem haja contribuição. Patah lembra ainda que, além do imposto sindical, trabalhadores sindicalizados também pagam contribuição assistencial e há casos de pagamento confederativo. "Hoje, em algumas situações o total pode chegar a 20% de um salário", diz. "As três serão substituídas por uma. Com certeza, o valor vai cair."
As contribuições assistencial e confederativa, no entanto, são pagas exclusivamente por sindicalizados - parcela minoritária do mercado. Segundo o IBGE, apenas 19,5% dos trabalhadores são ligados oficialmente a um sindicato. Portanto, a maioria dos empregados - 80,5% da força de trabalho - paga apenas o imposto sindical.
Em 2016, o imposto sindical arrecadou R$ 3,53 bilhões. Confirmado o novo porcentual citado por UGT e Força, o valor poderia saltar para R$ 10,2 bilhões com desconto de 13%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...